Engenharia

João Carlos de Villagran Cabrita – Patrono da Engenharia

     Nascido em dezembro de 1820, na Província Cisplatina, quando se encontrava anexada ao Brasil, João Carlos de Villagran Cabrita incorporou-se ao Exército Brasileiro como Cadete.

     Desde cedo, notabilizou-se pelo seu valor intelectual e técnico-profissional, vindo mais tarde a imortalizar-se nas gerações de engenheiros militares, pelos seus feitos gloriosos. Participou da criação da primeira unidade de Engenharia do Exército, partindo com ela para o Teatro de Operações da Guerra da Tríplice Aliança, em junho de 1865. Já no ano seguinte, como Major, Villagran assumiu o Comando do 1º Batalhão de Engenharia.

     Foi liderando mais de 900 homens de seu batalhão, na madrugada do dia 10 de abril de 1866, que ele protagonizou uma das mais memoráveis façanhas de nossa História Militar. Transpôs, com sua tropa, o caudaloso Rio Paraná, a fim de combater o oponente em seu próprio território – fato que ainda não havia ocorrido naquele conflito – iniciando, com isso, a tradição de pioneirismo da Arma Azul-Turquesa.

     A luta foi intensa, mas o esforço não foi em vão. A impecável atuação da Esquadra Brasileira e o destemor dos soldados de Villagran Cabrita tornaram a vitória iminente. Eram sete horas da manhã quando, finalmente, as notas dos clarins do batalhão encheram os céus com o toque da vitória. O lamentável, no entanto, estaria por acontecer. Villagran, depois da missão cumprida, enquanto redigia a Parte de Combate a bordo de um lanchão, foi atingido, por volta das 14 horas, por um estilhaço de artilharia que lhe ceifou a vida com menos de 46 anos de idade. Uma brilhante carreira foi interrompida, mas o herói não foi esquecido.

     Com justiça, sua imortalidade foi registrada com a escolha para Patrono da Arma de Engenharia, eternizando seu exemplo e transmitindo, ao longo do tempo, seus ideais de luta e de vitória aos nobres engenheiros.

     O 10 de abril não é a data de seu aniversário; é, antes, a comemoração de seu nascimento para a História. Os engenheiros de hoje podem ostentar com orgulho o seu castelo lendário – abrigo perpétuo e sagrado das tradições e dos feitos de seu insigne Patrono.

FOTOS DOS ARUNOS EM 1978

Da Esq para a Direita:  Evaldo Freitas de Lima, Cerilo Gomes, Valdomiro Szcrobut, Luiz Farinon Filho, Zenivo Luiz Iannavitz, Paulo Fernando Farias, Mário Antonio da Cunha e Marco Antonio de Oliveira

Da Esq para a Direita:  Josenildo Ferreira Barbosa, Antônio Carlos Ferreira de Mattos, Vandiner Lopes Pereira, Valtércio Pereira de Araújo, Geraldo Possamai, Moacyr Neto, José Ildomar de Souza e Marcos Rocha

Da Esq para a Direita:  José Valdir do Nascimento, Geraldo Xavier Viana, Francisco Vieira de Souza, Manoel Alfredo de Souza Lima, Benedito Catanheide da Costa Filho, Antônio de Brito Carvalho, Natal Ferreira da Silva e Edmilson Moreira Soares

Da Esq para a Direita:  José Mendes de Sá, Raimundo Machado, Paulo Roberto Leão Rocha, Severino dos Ramos Pessoa, Roberto de Oliveira Maia, Paulo Roberto dos Santos, José Juarez Rodrigues da Rocha e Vicente Paulo Corrêa Pinto

Da Esq para a Direita:  Walmy Sales de Souza, Dinaor Santos Rego, Mauro Cézar Colling, Nelson Seabra Gonçalves, Otacílio Teodorico da Silveira, José Itamar da Silva, Paulo Fernandes da Silva e Paulo Regis Muller

Da Esq para a Direita:  Edison Borges Irala, Italívio Aparecido Gonzaga Marques, Adilson de Souza Carvalho e Valdomiro Szcrobut. De Pé: Antonio Hélio Mayer, Mário Alves da Silva Filho, João dos Santos dos Reis Teles, Ehorondes Thibes Schlischting e Damião Nobre da Silva

De Frente para trás: Carlos Antonio Pinto de Souza, Alberto Pinheiro Lobo, Jorge Alves dos Santos, Antonio Cristovão Cordeiro da Silva, Jorge Luiz Pereira Felix, Luiz  Sérgio Assunção Lima, Renato Santos Figueiredo e José Mário Almeida

De Frente para trás:  Jacir Costa, Jorge Rasquinha de Carvalho, Enilmo de Fátima Ramire Gonçalves, Vanger Rodrigues Machado, Orvandil Amaral de Freitas, Joracy dos Santos Bitencourt, Jaime da Rosa Gonçalves e Odacir Francisco Bordin

FORMANDOS DA ENGENHARIA (ordem alfabética)  Patrono - João Carlos de Villagran Cabrita

01 ADILSON DE SOUZA CARVALHO
02 ALBERTO PINHEIRO LOBO
03 ANTONIO CARLOS FERREIRA DE MATTOS
04 ANTONIO CRISTOVÃO CORDEIRO DA SILVA
05 ANTONIO DE BRITO CARVALHO
06 ANTONIO HELIO MAYER
07 BENEDITO CATANHEIDE DA COSTA FILHO
08 CARLOS ANTONIO PINTO DE SOUZA
09 CERILO GOMES
10 DAMIÃO NOBRE DA SILVA
11 DINAOR SANTOS RÊGO
12 EDISON BORGES IRALA
13 EDMILSON MOREIRA SOARES In memórian
14 EHORONDES THIBES SCHLISCHING
15 ENILMO DE FÁTIMA RAMIRES GONÇALVES
16 EVALDO FREITAS DE LIMA
17 FRANCISCO VIEIRA DE SOUZA
18 GERALDO POSSAMAI
19 GERALDO XAVIER VIANA
20 ITALÍVIO APARECIDO GONZAGA MARQUES
21 JACIR COSTA
22 JAIME DA ROSA GONÇALVES
23 JOÃO DOS SANTOS REISTELES
24 JORACY DOS SANTOS BITTENCOURT
25 JORGE ALVES DOS SANTOS
26 JORGE LUIZ PEREIRA FELIX
27 JORGE RASQUINHA DE CARVALHO In memórian
28 JOSE ILDOMAR DE SOUZA
29 JOSE ITAMAR DA SILVA
30 JOSE JUAREZ RODRIGUES DA ROCHA
31 JOSE MARIO ALMEIDA
32 JOSE MENDES DE
33 JOSE VALDIR DO NASCIMENTO
34 JOSENILDO FERREIRA BARBOSA
35 LUIZ FARINON FILHO In memórian
36 LUIZ SERGIO ASSUNÇÃO LIMA
37 MANOEL ALFREDO DE SOUZA LIMA
38 MARCO ANTONIO DE OLIVEIRA
39 MARCOS ROCHA
40 MARIO ALVES DA SILVA FILHO
41 MARIO ANTONIO DA CUNHA
42 MAURO CEZAR COLLING
43 MOACYR NETO
44 NATAL FERREIRA DA SILVA
45 NELSON SEABRA GONÇALVES
46 ODACIR FRANCISCO BORDIN
47 ORVANDIL AMARAL DE FREITAS  In memórian
48 OTACÍLIO TEODORICO DA SILVEIRA
49 PAULO FERNANDES DA SILVA
50 PAULO FERNANDO FARIAS
51 PAULO REGIS MULLER
52 PAULO ROBERTO DOS SANTOS
53 PAULO ROBERTO LEÃO ROCHA
54 RAIMUNDO MACHADO  In memórian
55 RENATO SANTOS FIGUEIREDO
56 ROBERTO DE OLIVEIRA MAIA
57 SEVERINO DOS RAMOS PESSOA
58 VALDOMIRO SZCROBUT
59 VALMY SALES DE SOUZA
60 VALTÉRCIO PEREIRA DE ARAÚJO  In memórian
61 VANDINER LOPES PEREIRA
62 VANGER RODRIGUES MACHADO
63 VICENTE PAULO CORREA PINTO
64 ZENIVO LUIZ IANNAVITZ

Uma ideia sobre “Engenharia”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *